segunda-feira, 21 de abril de 2008

PATRIMÓNIO RELIGIOSO E ESPAÇOS SAGRADOS

A propósito da preservação dos espaços sagrados da anterior mensagem sinto a obrigação de relembrar a Guiné-bissau e a sua riqueza infinda em cerimoniais e rituais sagrados. Tive o privilégio de trabalhar na ilha de Orango, arquipélago dos Bijagós, durante um ano, não estive a trabalhar em preservação ou estudo de património histórico ou cultural, não pude, no entanto, deixar de notar a imensa fertilidade desta etnia nas suas diversas manifestações do sagrado… hoje, quatro anos volvidos, ainda me lembro, e com muita insistência, de todos os detalhes que tive a fortuna de puder ver, e constato, com o pragmatismo dos nossos dias, que estes cerimoniais desaparecerão na próxima geração, ou então manter-se-ão como algo «pastiche» para deleite de turistas… Escultura em madeira de um Iran (divindade animista, neste caso, protectora da praia da Ilha de Orango) está colocada no interior do Manráz (local sagrado votivo à divindade que alberga) Homem-Grande a presidir uma cerimónia de agradecimento ao Iran, apetrechado com as alfaias religiosas necessárias ao ritual, das quais se destaca a aguardente de cana

4 comentários:

Paredes Cardoso disse...

Olá Emília,
Encantei-me com as imagens.
Obrigada por partilhares a tua estadia no seio de outras culturas.
Apesar de me ter sido ensinado na "escola universal", vejo os rituais animistas como algo distante, escapam-nos... ainda assim considero estas prácticas bastante interessantes... infelizmente perder-se-ão um dia...
Que nos fique, pelo menos, o registo.
beijinhos

espaço história & arte disse...

Obrigado Ana! Infelizmente não tive na altura nem uma boa máquina fotografica, nem disponibilidade (de tempo e de espirito) para fazer um registo sistemático de algum dos imensos aspectos culturais da etnia Bijagó que estão ainda por registar; eram tantas informações e sensações novas que estive num frenesim constante de aprendizagem... não consegui o distanciamento necessário para interpretar e registar condignamente o q vi...
mas, curiosamente à parte o «aparato» cerimonial em tudo o resto não me pareceram nada distantes... pelo contrário...

espero, um dia poder estudar seriamente a cultura deste povo

beij

Um Momento disse...

Deve ter sido fantástico passar um ano nesse local...
As imagens estão fantásticas... esses rituais ...como gostaria eu de poder presenciar também...
Grata por estes Momentos deliciosos!!!

Um beijo com o desejo de um bom Fim de semana cheio de cor!

(*)

anad disse...

Bom feriado e bom fim de semana. Volta sempre. Também gosto menso do seu blogue.
Anad